Prefeitura de Sengés faz melhorias na réplica da estação de trem

Leia mais

Trilhos, fixadores e pedras originais da linha férrea foram instalados na réplica da estação Sengés que está situada no centro da cidade.

A Prefeitura de Sengés fez a instalação de trilhos, fixadores e pedras originais na réplica da estação de trem Sengés, hoje situada no centro da cidade. Os itens instalados são originais da estrada de ferro São Paulo – Rio Grande, construída no início de 1900 e que originou a construção da cidade de Sengés.

 

O engenheiro responsável por este trecho da estrada de ferro foi Gastão Alberto Sengés e a estação foi construída paralelamente à linha férrea. A partir disso, começaram a chegar serrarias para exploração de pinheiros e o município foi crescendo. Em 1927, a localidade já apresentava condições de obter sua autonomia e os moradores começaram a exigir esse direito. Em 8 de fevereiro de 1934 o distrito judiciário de Jaguaricatú, que pertencia a Jaguariaíva, passou a ser denominado Sengés. Em 1º de março do mesmo ano, foi feita a instalação do móvel municipal.

Além de ser um ponto de encontros, partidas, chegadas e despedidas, a estação de Sengés foi um marco, especialmente na Revolução de 1930, quando desembarcou o então presidente do Brasil, Getúlio Vargas. Também foi um importante ponto turístico da cidade.



Originalmente a Estação tinha dois andares, mas com o passar do tempo deteriorou-se e foi demolida, provavelmente entre as décadas de 60 e 80. A parte de baixo também foi desmanchada na década de 90. A réplica que hoje está situada no centro da cidade foi uma doação da empresa Linea Paraná, resgatando as origens de Sengés.